domingo, 14 de abril de 2013

Entrevista Internacional - Sarah Sundin

0



Sarah Sundin é farmacêutica hospitalar e vive no norte da Califórnia com o marido e três filhos. O seu tio-avô voou com a Oitava Força Aérea dos EUA em Inglaterra. Sarah tem um bacharel em Química pela UCLA e um doutoramento em Farmácia pela Universidade de São Francisco. A Quinta-essência publicou já “Nas Asas do Amor”, “Nas Asas da Memória” e “Nas Asas do Amanhã”.










1.       When did your passion for writing start?

Quando é que começou a sua paixão pela literatura?

I’ve always loved to read, but I didn’t think about writing for publication until January 2000. Then I had a story idea that wouldn’t leave me alone. I simply had to write it. I loved writing that story so much, and I was thrilled when more story ideas came to me.

Eu sempre adorei ler, mas nunca pensei em escrever para publicar até Janeiro de 2000. Quando tive uma ideia para uma história que não me deixava em paz. Eu simplesmente tive de a escrever. Eu gostei tanto de escrever aquela história, e fiquei extasiada quando tive mas ideias.

2.       Here in Portugal there is a stigma that science people don’t know how to write. What can you say to our writers from your point of view, as a scientist and a writer.

Em Portugal existe o estigma que os cientistas não sabem escrever. O que tem a dizer aos nossos escritores do seu ponto de vista, enquanto cientista e escritora.

Same stigma in the US—and it’s mostly based on truth. Most scientific people I know can’t write well at all, but a number of us can. I know several physicians and nurses, an engineer, a geologist, a biochemist, a physicist—and another pharmacist—who are published novelists.

Existe o mesmo estigma nos US – e é maioritariamente baseado na realidade. A maioria dos cientistas que conheço não consegue escrever bem, mas alguns de nós conseguem. Eu conheço vários físicos e enfermeiras, um engenheiro, um geólogo, um bioquímico, um físico -  e outro famaceutico – que são romancistas publicados.

3.       How did you handle the rejection letters of your first book?

Como é que lidou com as cartas de rejeição do seu primeiro livro?

It’s never easy to be rejected. Most of the letters were “good” rejection letters—they liked my story, characters, and writing—but they weren’t looking for my genre. Two things helped me through. First, I loved the characters so much, I had to keep writing their stories. Second, I kept praying.

Nunca é facil ser-se rejeitado. A maioria das cartas eram “Boas” cartas de rejeição – eles gostaram da minha história, personagens, e forma de escrever -  mas não estavam à procura do meu género. Duas coisas ajudaram-me a ultrapassar.  Primeiro, eu gostava muito das personagens, e continuei a escrever as suas histórias. Segundo, continuei a rezar.

4.       You received in 2011 an award, how did it feel to see your work recognized?

Em 2011 recebeu um prémio, como é que se sentiu a ver o seu trabalho reconhecido?

I was stunned and touched and thrilled. It meant so much to me to be recognized by the writers who had mentored me for years.

Eu fiquei chocada e emocinada e extasiada. Significou tanto para mim ser reconhecida por escritores que foram meus mentores por anos.

5.       How do you manage your personal life and writing?

Como é que organiza a sua vida pessoal e escrever?

I’m still working on that. I’ve had to scale back some of my non-writing activities to make sure I have enough time for my family.

Ainda estou a trabalhar nisso. Eu tive de reduzir as minhas actividades não literárias de modo a ter a certeza que tinha tempo para a minha família.

6.       Why did you choose the Second World War has background of your trilogy?

Porque é que escolheu a Segunda Guerra Mundial como pano de fundo para a sua triologia?

I think it’s such a fascinating time period, when ordinary men learned they could do extraordinary things, and when women explored new roles—while remaining ladies. It was a time of intense drama and danger and even romance.

Eu acho que é um período histórico fascinante, quando homens normais aprenderam que podiam fazer coisas extraordinárias, e quando as mulheres exploraram novos papeis – permanecendo senhoras. Foi um período de drama intenso e perigo e até romance.

7.       Which one is your favorite character?

Qual  é a sua personagem preferida?

That’s like asking which of my three children is my favorite. I love them all equally, but I see all their strengths and weaknesses.

Isso é como me perguntar qual dos meus três filhos é o meu preferido. Eu gosto deles de forma igual, mas eu vejo todas as suas força e fraquezas.

8.       Who are your favorite writers and influences?

Quais são os seus atores preferidos e as suas influências?

My all-time favorite author is Jane Austen. I love the characters, the romance, and the humor.

A minha autora preferida é a Jane Austen. Eu adoro as personagens, o romance, e o humor.

9.       How did your faith influence your writing?

Como é que a fé influencia a sua escrita?

My relationship with the Lord is the most important part of my life, so I can’t imagine writing a novel without God in it. My main purpose in writing is simply to tell a good entertaining story, but I also hope that readers will grow closer to God by watching how my characters grow and change.

A minha relação com Deus é a parte mais importante da minha vida, portanto não consigo imaginar escrever um romance sem Deus nela. O meu principal prepósito em escrever é simplesmente contar uma história boa e divertida, mas também  espero que os leitores se aproximem de Deus ao verem como os meus personagens crescem e evoluem.

10.   Do you have any message to your Portuguese readers?

Tem alguma mensadem para os seus leitores portugueses?

I love my Portuguese readers so much! My books are also available in Dutch and German, but I receive by far the most emails and Facebook messages from Portugal. I’ve enjoyed chatting with all of you. Obrigado!!

Eu adoro os meus leitores Portugueses! Os meus livros estão disponíveis em holandês e Alemão, mas eu recebo, de longe, mais e-mails e mensagens no Facebook de Portugal. Eu gosto de falar com todos vocês. OBRIGADO!!

Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário